O AXÉ DAS MÃOS DOS MAIS VELHOS

O AXÉ DAS MÃOS DOS MAIS VELHOS

O AXÉ DAS MÃOS DOS MAIS VELHOS
Odu Orangekaran
Havia no orun um orixá chamado axé, era um santo que ninguém dava muita importância ai ele resolveu consultar Ifá.
E saiu que ele deveria fazer um ebó de limpeza e um de caminho com Exu. E ele fez tudo que foi indicado.
Quando foi entregar as oferendas a Exu, e exu lhe perguntou o que ele queria pela oferenda.
Ele falou que ninguém lhe dava importância e que queria ser importante. Exu então lhe falou que teria uma caravana dos orixás visitando todas as aldeias dos homens e que tudo que fosse dado ele guarda-se a maior parte.
Axé fez tudo que Exu mandou. E na volta os orixás prestaram conta a Olodumare. Foi quando Exu perguntou a todos os orixás que provam eles tinham para tudo que falaram.
Os orixás se olharam e falaram que não existia prova além da palavra deles. Foi quando Exu disse que um entre eles tinha a prova que poderia se a testemunha de todos eles.
Mais que ele deveria dar importância a ele, todos aceitaram foi quando Exu pediu ao orixá Axé que coloca-se ali tudo arrumado com suas mãos. Ai a ponta dos animais, os miúdos passaram a ser chamados de axé e as mãos dos mais velhos que são regidas pelo orixá Asé.
Assim foi feito e Olodumare ao ver, disse que daquela data em diante caberia ao orixá Axé, ser testemunha de todos e como ele arrumou com as próprias mãos só ele daria axé aos zeladores nas mãos. E que ao se beijar as mãos dos mais velhos estariam beijando ao orixá Axé e este seria a testemunha de todos.
Dai o abito de se beijar as mãos dos mais velhos. Pois ali esta orixá axé.