OKU OS MALIGNOS

OKU OS MALIGNOS

Em primeiro lugar a palavra egun quer dizer espirito evoluído, Oku espirito ruim, atrasado que prejudica as pessoas as vezes apenas pelo prazer de fazer.
Os Ajoguns são Okus malignos misturados com energias negativas. Eles ficam atrás do assento dos zeladores masculinos, podendo atacar eles quando esse não tem conhecimento e força para manter eles em seus lugares. Ou quando não sabem cuidar deles.
Podem destruir uma casa de santo com enorme facilidade. O que dirá uma família ou pessoa.
Eles atacam as pessoas em volta fazendo brigar com a pessoa, eles destroem relacionamentos em geral, de pais e filhos, no trabalho e em geral.
Na Umbanda tem os seus equivalentes que são os espíritos do baixo astral e no kardecismo as falanges de obsessores. Já descritos em vários livros kardecistas.
Eles levam doenças, fome, fazem o dinheiro sumir, a pessoa não conseguir emprego, fica tentando e não consegue nada. E quando consegue fica pouco tempo e começa tudo de novo.
Quando esse senta na mesa eles ficam ao lado contrário dele, de frente. Por isso não se senta na outra ponto da cabeceira da mesa onde tem um zelador ou zeladora na mesa. Pois alio ficam eles. E é o ponto negativo de energias da mesa.
Eles são o CAOS, mais evitam que os caos cheguem aos zeladores que cuidam deles, onde mal controla o próprio mal. Numa situação que eles mesmos podem causar e evitar. Como levar para outras pessoas a mando dos zeladores.
São ligados a Abita, Yiamins e Oshôs. Osó seriam os feiticeiros, que junto com as yiamins podem tentar controlar os Ajoguns, o que nem sempre é possível.
Eles levam a fome, doenças e brigas além da morte a todos os lugares, não havendo limites para eles e sua vontade de fazer o mal. São tidos por um como os 4 cavaleiros do Apocalipse, onde eles vão nada de bom acontece. Eles tem um arrasto de coisas ruins e negativas.
Estes seres espirituais malignos conhecidos coletivamente como Ajoguns ( espíritos junto com Energias negativas), que provocam nas pessoas:
ÒFÒ (Prejuízos), perda de emprego ou não conseguir, prejuízo em comercio e outras coisas.
ÈGBÀ (Paralisia),
ÈJÒ( Problemas, brigas, intrigas), em relacionamentos em geral.
ÈPÈ ( Maldição), pela fala.
ÈWÒN (Prisão),
ÈSE (a aflição, pois ele te dá corda e quando você está quase conseguindo seu objetivo, tudo dá errado.
Ajé (Feitiços) etc– resumo de todos os demais males não mencionados, entre outras energias maléficas.

Àrùn ( a Doença) Todo tipo de doenças mais ainda a de cabeça e personalidade. Depressão e impotência e frigidez.

Ìkú (a Morte), mas a morte pré-matura e não a morte natural. Suicídio.

Muitas das vítimas são as pessoas de Umbanda e do Kardecismo, pois querem ajudar as pessoas que lhe procuram sem saber o que a pessoa tem contra ela. Ai os ajoguns se viram contra o pessoal de Umbanda e os Kardecistas. Que passam a viver na penúria e nada dá certo.
A Umbanda tem sua força, mas é para lidar com outras coisas, como o kardecismo.
Candomblé de ancestralidade é uma coisa e não é candomblé de Lesse-Egun, Candomblé de Ifá é outra coisa e não é candomblé de Orixá. Candomblé de Egbé- Igbé é outra situação.
Então metermos a mão em cambucá sem saber pode causar muitos problemas e acima de tudo para as pessoas a nossa volta.
Candomblé de Lesse-egun, Odejê ou Alagbá, são que sabem mexer.
Candomblé de orixá, Yialorixá ou Babalorixá.
Candomblé de Ancestralidade, Alufás.
Candomblé de Ifá, Babalawôs
Candomblé de Egbé Orun, Baba ou Yiá Egbé
Umbanda Kangira ou Ingira.

Cada um aprendeu segundo sua tradição e seus mais velhos e sua iniciação.