Candomblé é uma religião, que  crê em um único Deus

Candomblé é uma religião, que crê em um único Deus

Eu sou o Bàbá e Oba Alexandre do RJ. Vou fala um pouco do Candomblé é uma religião, que crê em um único Deus, cuja denominação própria é Olodumare (para a tribo dos Yorubás) e Nzambi (para a tribo dos Bantus) ou Mawu para Daometanos (Djejês).
Poucas casas fazem um momento direcionado ao criador de todas as coisas, agradecendo por tudo que temos e ainda não somos merecedores de ter. Esse momento é direcionado ao sol, desde os primeiros momentos de forma tosca e ignorante nossos ancestrais lhe prestavam homenagem.
Os cultos africanos não tem ligação alguma com o cristianismo ou com Jesus Cristo, embora reconheça ele um egun, que tem grande importância para uma parte da humanidade.
Ao falar do candomblé me refiro também ao Batuque, Omolocô e do Terecô. Pois todos são baseados nos cultos africanos e aqui tiveram algumas peculiaridades de acordo com a região.
O Candomblé é um culto com uma vasta cultura e rico em preceitos e filosofia, onde os mais velhos eram o repositório de conhecimento e tinham o juramento de passar aos mais novos.
Por isso falamos de forma respeitosa “MEU VELHO ou MINHA VELHA”.
Que viveu para ver e saber muito é uma saudação ligado ao orixá Okê.
“Okê giga, ti ogbon nla ibukun rẹ”.
Faz referencia a pessoa que já viveu muito aprendeu muito.
Esses cultos africanos remontam a aurora dos tempos, talvez sendo um dos mais antigos cultos religiosos de toda a história da humanidade. Quando os seres humanos viviam em cavernas e temiam as forças da natureza tanto celeste como terrestre. E viviam nas planícies da África.
Com vários procedimentos e cerimonias cujo o objetivo dessas obrigações é a obtenção de força chamada de “Axé”, tanto para o terreiro quanto para seus membros e participantes. Essas cerimonias devem ser semanais, como o ciclo da lua que a cada 7 dias muda, assim deve ser o axé.
Os cultos africanos são cultos de magia, e um Ilê Axé é uma casa de energias diversas e é estruturado com estudo, aprendizado, dedicação, humildade, respeito e, principalmente, conduta ritualística. É um local de TRANSMUTAÇÃO DE ENERGIAS. Onde quem sabe mais ou tem mais conhecimento das diversas forças pode mais.
As pessoas jogam búzios e fazem Ebós, trabalho típico do Candomblé que consiste em uma “limpeza espiritual” e NUNCA FAZEM A LIMPEZA MATERIAL. Dai a vida fica na mesma.
Mas observo que cada um nasce com uma estrela e um caminho é um destino. Selado com Orunmilá e o orixá Orí.
Existem fatos durante determinado período de sua vida para que a pessoa seja levada ou não a procurar ajuda espiritual para resolver seus problemas; espirituais, emocionais, financeiros e de saúde.
Hierarquicamente, existem cargos ou posto na instituição de Candomblé Ketú que são
Yiabace e agbona.
Pai e mãe pequena, ogan e ajoiê.
Egbome, aburo e abian
O pai ou mãe de santo podem alterar a posição e criar e subdividir cargos na casa. Existe diferença entre cargo, função e posto, numa casa de santo.
O Candomblé é reconhecido oficialmente como culto desde 1976 passaram a ter o direito à aposentadoria, que até então só era concedida aos ministros de confissão das religiões judaico-cristãs. Hoje em dia todos tem direito a aposentadoria basta pagar ao inss.