PENSAR E MENTALIZAR OS TRABALHOS.

PENSAR E MENTALIZAR OS TRABALHOS.

Muitas vezes umas das coisas que os trabalhos custam a dar certo ou demoram é porque não estamos alinhados ao nosso pensamento ao está sendo feito e a entidade ou divindade ou mesmo deidade. As vezes não sabemos a diferença entre deidade e divindade.
Esse é um ponto que vale muito outro é a confusão que fazemos da própria miscigenação da religião onde a mistura nos confunde um pouco o que seria uma coisa e o que é outra coisa.
Um exemplo é quando se vai fazer um trabalho que as pessoas confundem orixás com linhas de Umbanda. E as vezes o trabalho deve ser direcionado para um santo Jeje ou de Angola e é feito para um santo Nagô.
Ou se faz uma salada mista onde mistura Umbanda e santo. Ai diz que o que vale é a intenção. Gente o inferno católico está lotado de gente com boas intenções.
Olha o exemplo: Uma pessoa te deve um dinheiro que você precisa muito, mas ela não paga. Tem apenas intenção de pagar. Então é isso.
Outra coisa que Umbanda tem um caminho e forma de trabalho, a nação tem outra se acordo com seus seguimentos (Orixá, Voduns, Nkises, Lesse-Egun , Ifá e Egbés) e ainda tem o Esoterismo.
Todo trabalho espiritual é um tipo de energia que criamos nele, aí colocamos em movimento através do nosso pensamento e dos seres espirituais que convocamos para isso. Mas se pensamos num caminho e o trabalho é por outro e como pegássemos ruas diferentes. Cada um vai para um lugar. A energia do trabalho que é a transmutação energética e entidade vão para lado e o que precisamos resolver com o trabalho está em outro lado.
Tem coisas que se resolve só na Umbanda, outra na nação e outras no kardecismo, esoterismo ou mesmo o catimbó. É precisa saber e ver para não ficar gastando o que não se tem e não ter resultado.