Alexandre de Exu


Reencarnação no Candomblé

O candomblé vê a reencarnação como um ciclo natural da vida. Mais observa uma coisa. Não Vê como a morte e sim a passagem do espírito entre o mundo físico para espiritual e do espiritual para o físico.

* NÓS NÃO SOMOS CRIATURAS MATERIAIS VIVENDO ESPIRIENCIAS ESPIRITUAIS.
* NÓS SOMOS CRIATURAS ESPIRITUAIS VIVENDO ESPERIENCIAS MATERIAIS.

A palavra espírito é EGUN, então quando falamos egun estamos falando espírito. E lógico que todo egun já viveu no corpo e fora dele. Ou seja sempre será um desencarnado ou encarnado. Que é estar na CARNE ou fora da CARNE.

O egun pode ser Egun Odara, nesse caso um espírito bom ou egun burukun um espírito mal. Nós, eu e você somos eguns encarnados.

Uns dizem; eu sou o egun vivo. Ai pergunto tem egun morto? O que morre é o corpo e não o espírito. Então o egun esta sempre vivinho.

Para o candomblé não existe morte, apenas encarnação e desencarnação. Pois entramos para a vida apenas uma vez quando somos criados por Deus. Dai em diante apenas encarnamos e desencarnamos. Mais nunca morremos.

Nós somos ligados a um orixá, que nos acompanha em todos os momentos em nossa viagem através das encarnações, ele nunca muda. Em momento algum. Mesmo que seja iniciado para outro santo o nosso continua e nunca separa, pois nossos laços com ele são espirituais e não de uma encarnação.

A palavra africana que quer dizer encarnação é;

ATUNWA

Mais existe uma palavra de grande significado que é TUNDE, que significa que voltou ou retornou. Então muitas vezes os africamos comemoram, pois sabem quem é o egun que esta encarnando. A desencarnação também é vista de forma diferente. Pois existe alegria que aquele egun completou seu tempo na carne e já pode voltar ao orun.

É alegria de onde ele partiu e onde ele chega.

O egun quando fica vagando e chamado de IWIN (alma ou egun vagando, sem destino, perdido não aceita a morte do corpo), ou de egun Oku, que não tem paradeiro não se encontrou.

Temos egun bons e eguns maus. Se tem tendências boas será bom. Mais se não. Então se era bom antes de encarnar, vai ser bom quando tiver encarnado e depois que desencarnar. Mais se era ruim, continua a ser ruim.

O que fazemos em nossas encarnações vai ecoar pela nossa eternidade. E como egun após deixar o corpo continuamos trabalhando. O egun nunca para não dorme, está sempre atuante.

Outra expressão que somos filhos de um orixá, neste mundo e no outro. Somos filhos deles desde nossa primeira encarnação e dai pra cá nunca mais vamos nos separar dele e ele nunca vai nos deixar abandonados.

Em nossos momentos delicieis lá estará ele. Podemos mudar de religião e fazer tudo mais não muda a nossa ligação através dos tempos.

Na reencarnação esta a lei que nos coloca aqui, na vida passada erramos e voltamos para consertar o que fizemos de errado. Envergonhando o nosso orixá e nossos ancestrais. Baba_Ori. Sabe tudo e no momento que pegamos a cabeça que nós cabe, ali nela esta os nossos ODUS DE VIDA e CAMINHO. O que vamos passar e como vamos passar. O que pode e não pode ser evitado.

 

atunwa – reencarnação
iremoje – morrer jovem
oku orun= vive no orun
oku = sem destino,

Veja mais assuntos...