Alexandre de Exu


Falamos de feituras e obrigações de santo

Sem entender o que realmente são. E sem conhecer a lua e o movimento no céu nada sabemos.  A lua, por aparecer e desaparecer nos céus a cada ciclo representa ainda a finitude da vida, o nascimento e a morte.

Além disso, a Lua é símbolo do feminino e da fertilidade.

 

Ela tem relação ainda com a passagem do tempo é  usada para representar algo transitório, que acaba, ou que se renova. E medição do tempo.

 

Se usava dois calendários  um baseado no ciclo do sol e outro no da lua. Tudo é contado em lua, pois é o ciclo da terra.

 

Mais tudo começa na A Lua Minguante. A Lua Minguante é o oposto da Lua Nova, e representa o final de um ciclo, fechamentos, encerramentos, e conclusões. Ligado ao odu OYEKU MEJE/ OJOLOBON. Que é a morte e ao sol poente. Pois para nascer na vida espiritual devemos primeiro morrer como profano, para o mundo para depois nascermos para a vida maior.

Dai os ebós negativos serem nesta lua. Para fechar tudo e acabar. Útero da terra. Ligado aos orixás da terra.

 

 

Ìgbèrá

A Lua Nova representa principalmente o início de um ciclo, o recomeço, ligado ao odu  OGBE MEJE ou OJONILE  e tempos de mudanças. Ela está muito relacionada ao nascimento e a à fertilidade, pois representa o inicio do ciclo da vida. Aqui nascemos para o orixá e começamos nossa caminhada. Pois saímos das trevas que representa o útero da terra para a luz.

 

Estimular fazer nascer. O que chamamos de feitura de santo na verdade é a sacralização do nosso primeiro antepassado em nós mesmo onde a energia é filtrada e através do adoxo. Erroneamente chamamos de feitura e obrigações esses momentos sublimes. A iniciação é ligada a

A Lua Nova é a primeira fase da Lua, quando a mesma se encontra entre o Sol e a Terra, e dessa forma, não somos capazes de enxergá-la.

 

“Que no candomblé foi readaptado  em várias etapas chamadas de obrigações de 1, 3, 5 anos. Para se  poder atingir os 7 anos.”

Muitos acham que obrigação é apenas folhas, kopar e  adimu. Primeiro não devemos usar a palavra “obrigação” pois dar impressão é uma coisa feita contra a vontade. o certo é;

ìgbèrá odu kuni, realinhamento de após o nascimento. 1 ano  ou seja 12 luas cheias devemos rever nosso caminho. Para poder caminhar antes estávamos engatinhando. Em odu kuni já  andamos embora trêmulos e podendo cair. Então caminhamos com os mais velhos olhando tudo.

EM  3 e 5 ANOS

Ìgbèrá odun kyta, realinhamento após 3 anos ou 36 luas.

Ìgbèrá  odun  àrún, realinhamento após 5 anos ou 60 luas.

Essas obrigações são ligadas a Lua Crescente  e representa a continuidade das coisas, a evolução, o desenvolvimento, o crescimento e a renovação. Ela está relacionada ao movimento e ao desenvolvimento das coisas.

 

Ìgbègá Odun Meeje

7 anos. Representado pela Lua Cheia representa principalmente a plenitude. Ela é o símbolo das realizações, das coisas completas, o equilíbrio. Quando somos egbomes. Após essa obrigação onde temos um grande realinhamento da nossa vida, pois fechamos um ciclo e abrimos outro.

Recebemos o Oloye  passamos a usar o calendário solar, pois já aprendemos e agora vamos aprender de outra forma que é vivenciando e estimulando outros a crescer. Fazendo com que germinem.

Cada fase destas obrigações esta ligadas a um odu de Ifá. E em cada obrigação estamos em novo odu passageiro.

 

Tempo calendários Juliano, Gregorianos que são diferentes ai vemos pessoas fazendo continhas com datas de nascimento. É porque não sabe nada de calendários antigos. Cada aldeia media o tempo conforme seu ciclo de colheita e da lua.

Então nunca houve tempo certo para iniciação, vai depender de pessoa para pessoa e do que precisa ser feito e o tempo de aprendizado.

Voduns, Nkises e Orixás requerem tempo diferentes. Cabendo que vai fazer a iniciação saber o que vai precisar.

Temos ainda os rituais/Ayẹyẹ.

Sagração/Sacralizado = Rite: feitura.Oyekube.

Oloyê, quando recebemos cargo ou função na casa. Odu Ejilaxebora.

Consagrado - Idajọ = Cerimonia para ser pai ou mãe de santo. Odu Ika.

Veja mais assuntos...