Alexandre de Exu


Dinheiro, Candomblé e filho de santo.

São coisas bem diferentes mais que se misturam muito. As pessoas ditas filhos ou filhas de santo querem reclamar das coisas da vida, mais sem fazer nada o candomblé oferece soluções para quase todos os problemas da vida e os que não tem solução podem ser remediados ou minimizados.

Mais ai entra o problema as pessoas querem as coisas e não querem pagar por elas. Por diversos motivos. A mãe de santo ou Pai de santo fazem o impossível, mais milagres b não pois cada um tem que fazer seu sacrifício ao pagar o chão ou o ebó. Sem contar com o jogo que nunca se deve deixar de pagar.

Mais vão a casa de santo reclamar disto ou daquilo, ai na hora que a Mãe/Pai diz vamos para o jogo ver a fala dos orixás não tem como pagar. Vamos puxar um ebó também não tem como pagar. Vamos dar de comer a tal santo, a mesma coisa. Então como quer que o candomblé ajude se ele mesmo não tem condições de se ajudar.

Quer tudo de graça. A regra é simples; “ Daí de graça o que de graça recebeu”.

O que a Mãe/Pai de santo recebeu de graça? A Feitura dele, não foi paga. As obrigações e o aprendizados dele, não foi tudo bem pago. Os igbas dele, não foram comprados. As roupas dele, foram pagas. Os bichos, não foram pagos. Os ebós que tomou, foi pago também.

Então o que a mãe/pai de santo recebeu de graça? Nada tudo com muito sacrifício e limpando bichos. Então eles fizeram o dele cada um faz o seu agora e não ficar reclamando da vida.

Chegar na casa de santo e dizer que vida não anda, mais o que fez para ela andar? Engambelo não faz a coisas andarem faz o problema mudar de lugar. O que fez de certo, bichos na quantidade certa, ebó certo. Obrigação certa. Tudo isso influencia. Fazer as coisas faltando e como colocar gasolina no carro para andar dez km, ai quer andar 50km.

Tem que ter um bom censo nessa hora. Via numa loja e diz que o dinheiro não para o que você quer para ver se leva. Mesma coisa o candomblé. Pagou levou. Não pagou deu ruim.

Tudo custa dinheiro; Bichos, folhas, favas, roupas. Mais o conhecimento do pai ou mãe de santo tem valor. Ele aprendeu para fazer e pagou pelo aprendizado e para se preparar nas obrigações que fez. Nada pode ser sem troca, recebeu um axé paga por ele.

Pedir que tenha caminho nas coisas, mais qual o preparo que temos? Para caminhar, todo orixá abre as oportunidades. Mais tem que correr atrás das oportunidades e não ficar esperando. Estamos sempre competindo com alguém e esse alguém também tem orixá que o ajuda.

 

Veja mais assuntos...