Alexandre de Exu


CUIDAR DOS SANTOS SÓ COM COMIDAS SECAS

Às vezes achamos que cuidar do orixá apenas com comidas secas teremos um resultados satisfatórios, só que não é verdade.

Primeiro as  comidas secas geram um tipo de energia que ajuda complementar, mais não base.

A base do culto aos orixás é o sangue e não dar aos orixás é uma falta grave e que gera problemas que muitas vezes não é logo detectado. Os problemas são muitos e sempre invisíveis. Levar um ogan e pedir para cortar é uma solução que não dará certo. Pois ogan não  é zelador  ou zeladora de santo.

E após o eje precisamos descarregar a boca da terra. Quem sabe senão o pai de santo ou a mãe de santo.

 

Ai a pessoa começa ter vários problemas, um deles é de ter santo em casa onde a carga fica e não é movimentada como numa casa de santo onde existe o movimento.

 

A pessoa começa ter problemas de saúde, depressão, vida enrolada, as coisas mínguam como dinheiro, comida. Além de estar sempre com brigas e confusões e sempre dá separação do casal.

 

Isso porque  a carga esta estagnada num local. E gera muita negatividade para a pessoa.

A figura de um zelador(a), ai tem papel fundamental pois a presença dele e que regula tudo, tanto que o orixá sempre busca um zelador(a) para ser iniciado e cuidado. Tirar do orixá seu zelador ou zeladora é desmerecer ele. E mesmo que orixá queria ajudar ele não terá condições, pois não esta em terra sagrada para eles, pois a terra sagrada tem o movimento.

 

Ela é viva em arvores sagradas, no solo e subsolo onde em cada passos temos um orixá cultuado desde Osaniy, Onilê, Exu, Ogun. Temos o Axé e a cumeeira. Temos a água, o vento e as atividades espirituais se movimentando. Coisas que numa casa não tem como acontecer.

 

Outra situação e o Oyê, você ser feito de santo e estar fora de uma casa de santo, quando seu santo vai abençoar, como vai exercer seu cargo.

 

O católico vai a missa, mais reza em casa. O evangélico vai culto, mais reza em casa. E assim por diante e nos do culto do orixá, devemos ir na casa de santo. Devemos interagir na casa de santo com todos. Trocar bença. Estamos trocando energia e movimentando ela.

 

Nem pai ou mãe de santo fica sem ter seus pais de santo, e quando ficam é o caos, pois começam a ter problemas de saúde e outros mais.

 

Todo santo tem que receber Eje de bicho de 4 pés,  pelo menos uma vez ao ano, junto com as comidas secas. Se precisar depois durante o ano de mais eje pode ser de bicho de penas.

Ai sim podemos depois dar comidas secas até o próximo ano. Ou seja come bicho uma fez por ano e comidas secas três vezes ao ano. Temos que tomar bori uma vez ao ano sem falta.

Fazer ebó sempre.

 

O orixá Bàbá-Ori tem que comer a cabra dele, para que possa visualizar coisas boas para nós. Esse santo tem que ficar na casa de santo. Muitos fazer uma Yiaori no lugar dele ai dá o maior problema.

 

Precisamos antes de dar de comer aos santos cuidar dos egunguns. Como fazer isso fora da casa de santo?

 

Sem isso nada vai dar muito certo. Não podemos ficar sem uma casa de santo, sem um zelador(a).  Precisamos  de ter uma casa de santo e adobar. Ser feito sem uma casa de santo é estar aniquilado. É o começo do  fim.

 

Não importa a nação assim é para voduns, Nkises e Orixá.

A casa de santo é uma aldeia onde todos são o Egbe e a interação entre todos é muito importante. Os laços familiares espirituais de irmãos, tios, tias, irmã. Avô e avó de santo bisavô. Precisamos tomar bença a Ogans e Ekedes dentro da casa. As roupas. Muita coisa que pensamos não ser nada mais que somadas fazem a diferença.

 

Sem estar numa casa de santo como vamos rezar a mais importante e sagrada das rezas que é dos ancestrais. Rezar sozinho não rola. Pois o complemento da reza são as trocas de bênçãos.

Um pai de santo foi entronizado consagrado ao orixá. Tomar bença ao pai ou mãe de santo é importante. O axé da bença.

Veja mais assuntos...